Brasileiros têm 72 horas na China sem visto: como funciona?
China

Brasileiros têm 72 horas na China sem visto: como funciona?

Brasileiros têm a facilidade de não precisar de visto para entrar em cerca de 153 países pelo mundo, o que ajuda demais na hora de planejar uma viagem (e diminui o tempo e os gastos, que podem ser altos quando se precisa de visto).

Mas na China a história é um pouquinho diferente, não basta apenas chegar lá e pronto, não. Desde 2003, algumas cidades chinesas aceitam estrangeiros sem visto para uma visita de até 72 horas (3 dias), mas isso só funciona desde que o turista esteja em trânsito. Hoje em dia, algumas dessas cidades aceitam estrangeiros sem visto por até 144 horas (6 dias). Apesar de não ser algo tão recente, muita gente ainda não sabe a respeito, incluindo chineses e até companhias aéreas, como vocês vão ver lá no fim na nossa experiência.

 

72 horas na china sem visto

 

Mas como funciona essas 72 horas na China sem visto?

Como dito antes, esta regra só vale para turistas em trânsito. Mas o que significa isso? Se você pensa em visitar APENAS a China, isso não funciona para você. O “em trânsito” significa que você deve partir de um destino, passar alguns dias na China (em alguma das cidades que têm esta política visa free) e depois ir para um terceiro destino diferente de onde você saiu.

Exemplo 1: Brasil (país 1) – China – Japão (país 3)

Exemplo 2: Brasil – Shanghai (Xangai) – Hong Kong

Não importa a ordem ou quantos destinos fazem parte do seu roteiro, a China tem que ser a ‘passagem’, não o destino final. O destino final pode, inclusive ser Hong Kong e Macau (que tecnicamente não são China).

 

Condições para usar as 72 horas na China sem visto

Você precisa ter documentos internacionais de viagem válidos (passaporte), vistos e passagens de ida para o terceiro destino com vôo, assento confirmado e data de partida. Ou seja, você precisa comprovar que a China é apenas o trânsito e não o destino final. Mas vale ressaltar que não se pode sair da cidade que foi dada a entrada, o visto vale somente para UMA cidade chinesa, ou seja, se você entrou por Pequim e ficou apenas 24 horas lá, não pode ir para Shanghai e usar suas outras 48 horas na cidade.

As 72 horas na China sem visto são contadas a partir do desembarque em solo chinês (com risco de prisão e multa alta se ultrapassar o prazo). Leve sempre todos os documentos e passagens impressas, para não correr o risco de ter problemas ou complicações desnecessárias e não se esqueça de preencher o cartão de entrada no avião ou no próprio aeroporto para apresentar ao oficial de imigração.

 

Quais as cidades que têm a política ’72-Hour Visa-Free transit policy’?

Beijing (Pequim), Guangzhou, Chengdu, Dalian, Shenyang, Guilin, Chongqing, Kunming, Xi’an e Xiamen.

 

Quais as cidades que têm a política ‘144-hour visa-exemption policy’?

Shanghai, Nanjing e Hangzhou.

 

Quais países podem usufruir desta facilidade?

Ao todo são 51 países que possuem relações diplomáticas com a China, incluindo o Brasil.

Europa – Austria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Latvia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suíça, Suécia, Rússia, Reino Unido, Irlanda, Chipre, Bulgária, Romênia, Ucrânia, Sérvia, Croácia, Bósnia, Montenegro, Macedônia, Albânia.

Américas – Estados Unidos, Canadá, Brasil, México, Argentina, Chile.

Oceania – Austrália, Nova Zelândia.

Ásia – Coréia do Sul, Japão, Singapura, Brunei, Emirados Árabes, Qatar.

 

Nossa experiência na China

Em Março de 2016 nós partimos de Londres para Pequim e depois para a Tailândia, todos os trechos comprados pela Air China. Teoricamente, ficaríamos apenas 3 dias na China, mas o período seria ao todo de 75 horas. Enviei emails para a Embaixada da China aqui em Londres e para a companhia aérea e ambos deram informações incompletas, desencontradas e até chegaram a dizer que não sabiam desse visto isento e que a gente teria que tirar o visto de qualquer maneira. Nós ficamos apreensivos, ainda mais por eu estar viajando grávida, e resolvemos aplicar para o visto.

Chegando lá, nos falaram que não era necessário e pelo que pesquisei, basta apresentar no aeroporto um comprovante do bilhete aéreo de ida e volta para o terceiro destino, qualquer visto necessário e solicitar o visto de trânsito por 72 horas. O pedido deve ser feito na polícia do Aeroporto Internacional de Pequim e existe uma fila especial separada na imigração.

 

Informações oficiais

Antes de comprar passagem ou marcar a viagem, consulte o site oficial do governo chinês: Shanghai General Station of Immigration Inspection.

 

Em breve vou postar roteiros em Pequim e mais sobre a Muralha da China, mas por agora, caso você esteja procurando também por hospedagem no país, basta conferir essas dicas:



Booking.com

Disqus shortname is required. Please click on me and enter it

LEAVE A COMMENT