O Que Fazer na República de San Marino
San Marino

O Que Fazer na República de San Marino

Você já conheceu um pouquinho da história – bem pouquinho mesmo, já que eu não sou muito boa no assunto :p – e viu alguns detalhes sobre a República de San Marino no primeiro post: República de San Marino, um pequeno país dentro da Itália. Agora é hora de saber o que fazer por lá. Em um dia inteiro já dá pra se ver o principal, mas pra quem puder, vale ficar um pouco mais e fazer tudo com calma, curtindo o lugar e a paisagem. Uma coisa que eu esqueci de mencionar, é que a parte histórica do país foi construída no topo do Monte Titano, a 749m acima do nível do mar.

 

República de San Marino
A porta de entrada e a vista do alto do Monte Titano.

 

República de San Marino
Ruelas lindas da cidade.

 

Os cartões-postais e atrações mais famosas da República de San Marino são as 3 Torres (ou “Guaitas”), que estampam 99% dos souvenirs, sites, guias de viagem e tudo que tenha a ver com o país. Elas são conectadas por uma muralha medieval, que ainda é acessível e está em bom estado, apesar de praticamente escondida entre as árvores – e que pelo caminho, oferece vistas incríveis tanto das torres, quanto da cidade em si. Nós ficamos hospedados no Hotel Rosa, que além de ser muito bom e um dos mais bem avaliados de San Marino, ficava bem pertinho da torre principal e facilitou bastante o passeio.

Nós fizemos uma lista com os 10 melhores hotéis no centro histórico de San Marino, confira: Onde se hospedar em San Marino.

 

República de San Marino
O bondinho que liga o alto do Monte Titano (e a parte histórica de San Marino) até o Borgo Maggiore.

 

Leia + República de San Marino, um pequeno país dentro da Itália

Uma coisa que eu não sabia, é que duas das três torres ficam abertas ao público. Você paga cerca de 4 Euros para visitar cada uma delas, mas existe um cartãozinho chamado TuttoSanMarino que custa 6 Euros (+ 1 Euro de depósito que é devolvido quando você devolve o cartão – mas você provavelmente vai querer ficar com ele, porque são lindos!!), que te permite entrar em 5 lugares (Primeira Torre, Segunda Torre, Palácio Público, St Francis Museum e o State Museum) e te dá desconto em museus privados, restaurantes, bondinho e várias outras coisas. Se não me engano, você pega um papel chamado Tutto San Marino no seu hotel e quando for comprar o primeiro bilhete de entrada em algum desses museus, você mostra o papel e eles te dão o desconto.

 

República de San Marino: Primeira Torre.
A vista da Primeira Torre.

 

A Primeira Torre (La Rocca), a mais famosa das três, foi construída no Século 11 e serviu por um tempo como uma prisão. Lá dentro ainda é possível ver alguns desenhos que foram feitos nas paredes das celas.

 

República de San Marino
Os desenhos nas paredes dentro das ex-celas.

 

República de San Marino: De dentro da Primeira Torre.
De dentro da Primeira Torre.

 

República de San Marino: De dentro da Primeira Torre.
De dentro da Primeira Torre.

 

A Segunda Torre (La Cesta), a localizada na ponta mais alta do Monte Titano, foi construída no Século 13 e hoje abriga um museu armas antigas com mais de 700 ítens. No caminho, pouco antes de chegar nela, a vista que se tem da Primeira Torre é a mais famosa de San Marino – e nós, que somos dois bestas, ficamos uma hora lá tirando fotos e apreciando a paisagem.

 

República de San Marino: A Segunda Torre vista de longe.
A Segunda Torre vista de longe.

 

República de San Marino: O Museu de Armas.
O Museu de Armas.

 

A Terceira Torre (Montale), a menor de todas, foi construída no Século 14 e é a única que não é aberta ao público. É possível chegar nela, mas não dá para entrar… Até por ela ser bem pequena mesmo. O sino dela era usado para alertar perigo e ainda existia uma prisão que ficava a seis metros de profundidade.

 

República de San Marino: A Terceira Torre.
A Terceira Torre.

 

Mas tem mais o que fazer em San Marino? Siiim! A melhor coisa a se fazer lá, é andar sem rumo, entrar em todas as ruelas e ir descobrindo a cidade tranquilamente. Fora as Torres, nós visitamos todos os museus incluídos no cartão, sendo que o Palácio Público é o Parlamento de San Marino – fica na Piazza della Libertà, que também é uma atração turística – e pode ser visitado por qualquer um (exceto em ocasiões em que estão acontecendo reuniões ou cerimônias oficiais, claro). A visita é rápida e talvez não dure nem 10 minutos, mas vale a pena, principalmente se você tiver o cartão de desconto. No verão, acontece de 30 em 30 minutos a troca da guarda em frente ao Palácio Público (de 8:00h às 18:00h).

 

República de San Marino: Palácio Público.
Dentro do Palácio Público.

 

Leia + República de San Marino, um pequeno país dentro da Itália

 

República de San Marino: Palácio Público.
Dentro do Palácio Público.

 

Outra coisa imperdível a se fazer, é assistir ao pôr-do-sol. Nós estávamos bem na Piazza della Libertà quando o espetáculo começou, e além de render lindas fotos, chega a emocionar ver essa cena com uma vista tão linda da cidade. À noite, tudo ficava vazio e nós tivemos a sensação de a cidade era só nossa! Nós ficamos hospedados em um hotel MUITO legal que ficava bem pertinho da praça, o Hotel Rosa.

 

República de San Marino: Piazza della Libertá no pôr-do-sol.
Piazza della Libertá no pôr-do-sol – o Palácio Público é o da esquerda.

 

República de San Marino: Pôr-do-sol maravilhoso!
Pôr-do-sol maravilhoso!

 

Antes de ir eu li em alguns lugares que San Marino é um ótimo local para de fazer compras, por ser uma zona “tax free“. Lá embaixo, na entrada do país, existem várias lojas de eletrônicos para os que estão em busca de descontos. Nós não tivemos tempo de explorar essa parte, mas acho que vale a pena pra quem tem tempo de sobra, hein?

 

República de San Marino
Apenas nós e esse casal passeando por San Marino à noite.

 

República de San Marino
Mais uma do pôr-do-sol. Essa fez sucesso no instagram do blog (@bloglondonso). 😉

 

HOTEL EM SAN MARINO

Nós ficamos hospedados no Hotel Rosa, pertinho da entrada da parte histórica de San Marino e da Primeira Torre, com vários restaurantes e lojas bem perto. Hotel muito bom, café da manhã gostoso e deram até desconto no estacionamento. 😉

 

San Marino não é um lugar cheeeeio de atrações, mas é tão lindinho e tão gostoso andar por lá, que acho difícil alguém achar ruim só passear sem rumo e descobrir os cantinhos charmosos do seu centro histórico.

Veja também

Onde se hospedar em San Marino: os 10 melhores hotéis

República de San Marino, um pequeno país dentro da Itália

Disqus shortname is required. Please click on me and enter it

02 Comments

  1. Letícia

    Que maravilha de lugar!! Deve ser apaixonante passear sem rumo por lá <3
    E seu post está muito bacana!!!

    15/01/2015 Responder
    • Ana Bueno

      é realmente apaixonante Leh, que saudades, lembra de sua querida amiga Aninha?

      23/02/2015 Responder

LEAVE A COMMENT