O Que Fazer em Reykjavik, Islândia
Islândia

O Que Fazer em Reykjavik, Islândia

Primeiro de tudo: Reykjavík se pronuncia “Reiquiavique”. O J por lá ter som de I e isso é uma coisa útil de se saber, já que vários nomes terminam ou começam com “Jökul” (que significa: glacial, glacier). O nome Reykjavík significa “baía fumegante”.

 

A linda vista com as casinhas coloridas e as montanhas branquinhas.
A linda vista com as casinhas coloridas e as montanhas branquinhas.

 

Esta é a capital da Islândia, uma cidadezinha cheia de casas coloridas, que mais parece feita de lego. Além de bonita, as pessoas são mega simpáticas e educadas e falam inglês perfeitamente. São apenas 120.000 habitantes – o que corresponde a cerca de 60% da população total da Islândia -, e um dos motivos que fazem dessa cidade, um lugar absolutamente tranquilo e sem violência alguma. Praticamente não se vê carro de polícia pela cidade. A Islândia já foi eleita o melhor país da Europa para se viver e considerado o terceiro país mais desenvolvido do mundo! No inverno, praticamente não existe luz – são apenas 4 horas de dia – e no verão, não existe noite. Março é a melhor época para visitar o país, já que existe luz até as 20:00 horas e os preços ainda não foram dobrados por causa do verão (alta temporada).

 

Leia + Dirigindo na Islândia

 

Só o cantinho do lago descongelado, com vários cisnes e patos nadando. Parecia até uma praia, com a parte congelada sendo a areia :p
Só o cantinho do lago descongelado, com vários cisnes e patos nadando.
Parecia até uma praia, com a parte congelada sendo a areia :p

 

Nós chegamos pelo aeroporto de Keflavík, que fica a 45km do centro de Reykjavík, mas bem no meio da cidade existe um aeroporto para vôos domésticos ou de curta duração. Para ir até o centro, usamos o serviço FlyBus, que tanto pode te deixar na estação central de ônibus, quanto na porta do seu hotel (o preço fica entre £10 e £14). Praticamente todas as atrações turísticas da cidade ficam na área central, bem próximas umas das outras. Mesmo o que ficava mais afastado, dava pra ir a pé tranquilamente. São vários museus e pra quem gosta e quer visitar, aconselho entrar neste site. Nós não visitamos nenhum (eu confesso que fiquei curiosa pra visitar o Penis Museum, único museu desse tipo no mundo, mas acabou não dando tempo) e pra quem também não pretende fazer isso, um dia é mais que o suficiente pra visitar a cidade. O que nós vimos/fizemos:

 

Igreja Hallgrímskirkja 

A frente da Igreja.
A frente da Igreja.
As costas. Linda em qualquer ângulo!
As costas. Linda em qualquer ângulo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A maior igreja da Islândia (74,5 metros) e a sexta mais alta construção, sendo o prédio mais alto de Reykjavík. Por dentro não tinha nada, estava em obras, mas seu exterior é completamente diferente de qualquer outra igreja por aí. Sua forma foi feita para lembrar um vulcão e a noite fica iluminada apenas na ponta por uma luz laranja, que simboliza a lava escorrendo. É possível subir até o topo por 600Isk (mais ou menos £3) e ver a linda vista do ponto mais alto da cidade.

 

Sun Voyager (Sólfar)

Sun Voyager e as montanhas ao fundo.
Sun Voyager e as montanhas ao fundo.
Linda vista da baía.
Linda vista da baía.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reykjavík é cercada pelo mar, e andar pela baía é uma das coisas mais gostosas a se fazer por lá. A vista do mar com as montanhas branquinhas ao fundo (o Mt. Esja), deixa qualquer um impressionado. O Sun Voyager é uma escultura bem diferente e bonita que fica na orla da baía de Reykjavík. Uma criação feita de aço, para lembrar um barco viking.

 

Leia + Islândia: Golden Circle

 

Perlan (The Pearl)

perlan-islandia-iceland

 

Prédio construído em 1988, único na Islândia e provavelmente no mundo todo. Uma cúpula de vidro foi construída em cima de seis tanques enormes, onde ficam estocados litros de água quente para aquecer a cidade. Nesta cúpula existe um restaurante, um café e uma plataforma com vistas panorâmicas 360 graus da cidade. O acesso a esta plataforma é grátis. Na verdade, um dos seis tanques não contém água, e sim um museu: o Saga Museum, que mostra figuras vikings feitas de cera. Perto da construção, existe um jardim cheio de coelhinhos fofos (pelo menos nós vimos vários). Fica na Oskjuhlid Hill.

 

Harpa Conference & Concert Centre

harpa-islandia-iceland

Este prédio relativamente novo – foi lançado oficialmente em Agosto de 2011 -, tem uma fachada um tanto quanto diferente, feita em duas e três dimensões. Na parte sul do prédio, são vistos reflexos da cidade nos vidros, que ficam mudando de cor. Acredito que seja possível entrar para ver como ele é por dentro, mas os dois lerdinhos nem pensaram nisso.

 

Laugavegur

laugavegur-islandia-iceland

Esta é a maior e mais antiga rua de compras da cidade. Chamada de “artéria comercial” de Reykjavík, é onde se encontra o Penis Museum (Icelandic Phallological Museum) e onde acontece o Rúntur.

 

Leia + Islândia: Lava Cave + Blue Lagoon

 

O Rúntur

Desse a gente não participou – principalmente porque a tonta aqui estava passando mal -, mas ouvimos do hotel que ficava na rua de baixo. Nas noites de Sexta-feira e de Sábado, os locais têm o costume de ir de bar em bar na região da Rua Laugavegur. A cerveja só foi liberada na Islândia há 24 anos – antes era proibido o seu consumo e para driblar as leis, as pessoas misturavam vodka em refrigerantes e sucos -, mas com esse costume, eles fazem valer a pena o pouco tempo de liberação da bebida. Ficava uma barulhada, gente falando alto, rindo, cantando em karaokê… Mas o bom é que não durava muito. Meia noite / uma da manhã tudo acalmava.

 

Hamborgara Búllan

hamborgara-bullan-islandia-iceland

Considerado o melhor hamburger da Islândia. Uma minúscula lanchonete em uma esquina bem em frente à entrada do Old Harbour. Boa dica pra quem quer comer algo gostoso sem gastar muito. O lanche (sanduíche + refrigerante + batata frita) fica 1480Isk, ou algo em torno de £8. Me conquistou por ter picles à vontade e um autógrafo dos membros da minha banda favorita – Incubus – na parede.

 

Street Art

Bem no centro e na rua do hotel onde nós ficamos (Rua Klapparstíg), existe um cantinho onde os skatistas se encontram que chama bastante a atenção de quem passa. Todas as paredes são cobertas por desenhos malucos e coloridos. Nessa mesma região, várias outras paredes exibem artes com cacos de vidros e outros materiais.

Fora esse pouquinho de coisas, nos meses de verão ainda é possível visitar ilhas próximas de Reykjavík (como a Viðey Island), ver baleias, pinguins e os pássaros islandeses superdiferentes. São vários museus sobre os vikings e sobre a história do país e ainda algumas piscinas geotermais espalhadas na cidade (a mais conhecida se chama Laugardalslaug).

 

HOTEL NA ISLÂNDIA

CenterHotel Klöpp

Hotel muito, muito, muito bom! Mega bem localizado bem no centro da cidade e a 5 minutos da Igreja. Dizem que dependendo da força, dá até pra ver a Aurora Boreal da janela do quarto (e eles te avisam caso isso aconteça e você permita o aviso). Todo novinho, quartos grandes e confortáveis e o café da manhã era muito bom. O atendimento foi excelente – acho que em um dos posts eu comentei que esqueci meu celular em cima da mesa do café e eles guardaram tudo direitinho. Assim que eu cheguei a menina já sabia que era meu até 🙂

Recomendadíssimo e na época ainda era o hotel mais barato (por uma semana, nós pagamos cerca de £200).

 

 

OUTROS POSTS SOBRE A ISLÂNDIA:

– Reykjavik
– Aurora Boreal na Islândia
– Golden Circle
– South Shore (Seljalandsfoss, Skógafoss, Vík, Fjaðrárgljúfur)
– Skaftafell Glacier Walk + Jökulsárlón
– Dirigindo na Islândia
Dicas e curiosidades
– Islândia – Lava Cave + Blue Lagoon

Veja também

Islândia – Dicas e Curiosidades

Dirigindo na Islândia

Islândia – Glacier Walk + Jökulsárlón

Islândia – South Shore (Seljalandsfoss, Skógafoss, Vík)

Islândia – Golden Circle

Disqus shortname is required. Please click on me and enter it

21 Comments

  1. Mercia

    Oi Luiza, A Mirella me recomendou seu blog porque perguntei dicas sobre a Islandia. Adorei! Vou colocar nos meus feeds e voltarei mais vezes 🙂
    Vc tem dicas de restaurantes em Reykjavik? Estou indo la no proximo fim de semana (bank holiday) e estou comecando a procurar coisas.
    Beijos!
    Mercia

    24/04/2013 Responder
    • Luiza Ferrari

      Ei, Mercia.
      Infelizmente eu não tenho dicas, pois fiquei 7 dias comendo sanduíche de mercado. Tudo lá era caro e a gente já tinha esgotado a conta! Hahaha.
      Mas na rua Laugavegur tem um monte de restaurantes bonitinhos um do lado do outro. Acho que é onde eles ficam concentrados. A única dica que tenho é a Hamborgara Búllan, que é bem gostosa e baratinha.
      Entre hoje e Sexta eu devo terminar de colocar no ar os posts da Islândia. Se quiser, curte a página do blog no facebook pra ficar sabendo de tudo na hora!
      Espero ter ajudado um pouquinho. 🙂

      24/04/2013 Responder
      • Mercia

        Valeu Luiza! Bom saber de mais uma brasileira nas redondezas! Nao sou muito de sair, mas quem sabe nao nos topamos por Londres algum dia desses!

        Quanto a dica de restaurantes, meus turismos sao meio gastronomicos sempre ja que meu namorado é frances… nao tem como… tenho sempre que olhar lugares turisticos e restaurantes pra fazer uma listinha! depois te falo como foi!

        Bjos

        25/04/2013 Responder
    • Luiza Ferrari

      Ah! Tem outro que chama Vegamót (www.vegamot.is) que é muito bom também! Na região de Laugavegur mesmo. 😉

      24/04/2013 Responder
  2. Samara Medeiros

    Oi Luiza! Primeiro, parabéns pelo blog! Muito completo!!
    Estou olhando para ir à Islândia em dezembro (por enquanto só pesquisando preços e etc) e queria saber em qual mês vocês foram! Tem ideia se início de dezembro já dá pra ver a aurora boreal?!
    Abraços,
    Samara

    28/08/2014 Responder
    • Samara Medeiros

      Na verdade, acabei de ver o outro post só sobre a aurora!! Hehehe
      Vou ler lá!
      Abraços!

      28/08/2014 Responder

LEAVE A COMMENT